“No trânsito, o sentido é a vida” é o novo tema definido pelo Contran para ser trabalhado em campanhas educativas de trânsito

Flagrante de infração de trânsito em esquina de Cambé. O tema definido pelo Contran busca, através de campanhas educativas de trânsito, educar condutores e pedestres, estimulando a adoção de atitudes de trânsito seguro. O objetivo é evitar acidentes e preservar a vida.

O Diário Oficial da União publicou resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) definindo o tema a ser trabalhado em campanhas educativas durante o ano de 2019 e primeiro quadrimestre de 2020. A Resolução 771/19, publicada no último dia primeiro, definiu a frase “No trânsito, o sentido é a vida” como tema a ser trabalhado por todas as campanhas educativas de trânsito em todo o país e ainda como elemento obrigatório em todas as peças publicitárias de produtos da indústria automobilística, como automóveis e veículos utilitários. A Resolução 771 também divulgou o cronograma das Campanhas Educativas de Trânsito a serem trabalhadas no período de maio de 2019 a abril de 2020 pelos órgãos que compõe o Sistema Nacional de Trânsito.

Seguindo a linha já definida em anos anteriores, o tema escolhido propõe o envolvimento direto da sociedade nas ações diárias e pede ainda uma reflexão sobre a forma de exercitar a mobilidade.

Para Eliane Pietsak, pedagoga e especialista em trânsito citada pelo Portal do Trânsito, o tema é um estímulo a todos os condutores, seja de caminhões, ônibus, vans, automóveis, motocicletas ou bicicletas, e ainda aos pedestres e passageiros, para que optem por um trânsito mais seguro. “Temos uma séria dificuldade de não sabermos nos colocar no lugar das outras pessoas, mas esta é a única maneira de entendermos e respeitarmos suas necessidades e direitos”, diz.

Ainda de acordo com a especialista, sempre que o resultado de nossas ações não seja aquele que gostaríamos que fosse, devemos parar e refletir. “Apesar da tendência que temos de culpar os outros é provável que os verdadeiros motivos estejam em nós mesmos”, conclui Eliane Pietsak.

Com informações do Portal do Trânsito. Foto: Luiz Cesar Lazari/Cambé de Fato

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s