Polícia Civil prende seis por abuso e exploração sexual de crianças na internet; Uma prisão aconteceu em Cambé

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu seis pessoas em flagrante durante a “Operação Luz na Infância 4”, na manhã desta quinta-feira (28). A força-tarefa coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) visa combater crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet. Polícias Civis do Distrito Federal e de 26 Estados participaram da ação.

No Paraná, cerca de 65 policiais civis cumpriram nove mandados de busca e apreensão, em oito cidades. Os alvos estavam localizados em Curitiba, Arapongas, Cambé, Cascavel, Campo Mourão, Foz do Iguaçu, Paranavaí e São José dos Pinhais. Com exceção de Foz do Iguaçu, com dois mandados, nas demais cidades foram executados um mandado de busca e apreensão em cada uma. 

No decorrer da operação, a PCPR apreendeu diversos materiais ilegais, como fotos e vídeos de crianças e adolescentes em situação de exploração sexual. Seis homens, com idades entre 23 e 53 anos, que estavam em posse desses materiais, foram presos em flagrante. Um homem de 23 anos foi preso em Cambé. Os nomes dos seis presos não foram revelados pela Polícia Civil.

Segundo o delegado coordenador da operação no Paraná, José Barreto de Macedo Júnior, as investigações prosseguirão para encontrar outros envolvidos que tenham compartilhado o material ou até mesmo abusado sexualmente de crianças. “A partir desse momento as investigações continuam para apurar o envolvimento de demais pessoas com o crime”, afirmou o delegado. E não só isso, acrescentou Macedo, “porque também encontramos crianças, geralmente parentes dos alvos, nas residências, as quais serão encaminhadas para unidade especializada nesse tipo de crime para serem ouvidas por um psicólogo, com o intuito de averiguar se além do armazenamento do material pornográfico infantil, também não ouve abuso”.

Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria de Operações Integradas do MJSP, com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva. Esse conhecimento produzido foi repassado às Polícias Civis – em especial às delegacias de proteção à criança e ao adolescente, e de repressão a crimes informáticos – que, por sua vez, instauraram inquéritos e solicitaram aos juízes locais para expedição dos mandados de busca e apreensão.

As ações simultâneas mobilizam um efetivo de mais de 1500 policiais em todo o país. A ação desencadeada é decorrente de cooperação mútua entre a Diretoria de Inteligência e a Diretoria de Operações, ambas vinculadas à Secretaria de Operações Integradas do MJSP. Houve também colaboração da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por meio da Adidância da Polícia de Imigração e Alfândega em Brasília (US Immigration and Customs Enforcement-ICE), oferecendo cursos e capacitações que subsidiaram as quatro fases da Operação Luz na Infância.

Paraná – A PCPR já havia realizado uma operação independente nos mesmos moldes, com investigações exclusivas da corporação, no último dia 19. Na ocasião, foram presas cinco pessoas. Isso dá um total de 11 presos em menos de dez dias por crimes relacionados à pedofilia na internet, no Estado.

CDF com ANPr e Polícia Civil do Paraná. Fotos: Divulgação Polícia Civil do Paraná.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s