Missionário palotino esclarece circunstâncias do acidente que matou padre Odenilton Oliveira

cambedefato.com / 17 de abril de 2019.

Cinco dias após a morte do padre palotino Odenilton Oliveira em acidente rodoviário no interior do Maranhão, o missionário e reitor palotino em Codó (MA), padre Edinilson Santos, postou nota de esclarecimento, onde explica as reais circunstâncias do acidente.

Segundo o reitor, o padre Odenilton era de prudência inquestionável e nunca feriu regra ou norma de segurança. Nesse sentido, o reitor afirma que, no momento do acidente, padre Odenilton usava cinto de segurança. A nota diz também que o acidente ocorreu a menos de dez quilômetros da saída da cidade para Imperatriz, e ainda era dia (16h00) e o veículo onde viajavam o padre e o motorista, era uma camionete Amarok, pertencente à Paróquia, que estava devidamente em plenas condições de uso e que o motorista era experiente no volante. Ainda segundo a nota do reitor palotino, após de desviar o rodado dianteiro de um buraco, o veículo encontrou uma moto que seguia à frente, desviando dela. Porém, na manobra, a camionete não conseguiu desviar totalmente da cratera e o rodado traseiro caiu no buraco, ocasionando a total perda do controle. Ao sair da pista, bateu lateralmente em uma cerca, capotando em seguida duas vezes. Toda a pancada aconteceu do lado do carona, onde estava padre Odenilton. Segundo a nota de esclarecimento, o teto do veículo baixou até a cabeça do passageiro e a frente e a lateral do veículo vieram para dentro e, em nenhum momento o padre foi jogado para fora do veículo. Ele foi encontrado sentado em seu banco, já sem vida. O motorista sobreviveu ao acidente e passa bem. A matéria original do cambedefato.com sobre a morte do padre já foi corrigida.

Padre Odenilton Oliveira tinha 39 anos, era natural de Camacã (BA) onde nasceu em 31 de janeiro de 1980. Fez sua consagração perpétua na Sociedade do Apostolado Católico (Palotinos) em 27 de janeiro de 2012 e foi ordenado padre em 24 de maio de 2014. Odenilton foi  vigário e pároco em Camacã e estava há pouco mais de um ano na Paróquia São João Batista, no bairro Expoagra na cidade de Grajaú, na região centro-oeste do Maranhão.  Grajaú é sede de diocese, tem 60 mil habitantes e fica a 189 km de Imperatriz. Padre Odenilton também era músico e cantor e deixa dois CDs de músicas católicas. Em 2015 ele lançou seu primeiro CD, intitulado “Vencedor”.  Carismático, dedicado e muito bem preparado, padre Odenilton fazia frequentes shows, pregações e palestras por diversas cidades. No início deste ano, Odenilton havia lançado seu segundo CD Meu Tudo. Padre Odenilton atuou na Paróquia Santo Antonio, em Cambé, onde era muito estimado.

O corpo do padre foi sepultado em Camacã (BA) na terça (16).

CDF com redes sociais.

#padreodenilton #peodenilton #odeniltonoliveira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s