Laboratório de Peixes da UEL concorre a prêmio nacional

Agência UEL / 25 de abril de 2019.

O Laboratório de Bacteriologia de Peixes (LABBEP), do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Estadual de Londrina (UEL), é um dos finalistas do Prêmio Inovação Aquícola 2019, que será anunciado oficialmente no próximo dia 15 de maio, durante a feira Aquishow Brasil 2019, que será realizada em Santa Fé do Sul (SP), considerado o maior evento de aquicultura de água doce da América Latina. O LABBEP concorre na categoria Academia com a pesquisa Desenvolvimento e validação de uma vacina bivalente contra dois sorotipos de Streptococcus agalactiae em tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus).

O trabalho dos pesquisadores da UEL tem o objetivo de desenvolver uma vacina capaz de imunizar tilápias – peixe de água doce mais consumido pela população brasileira – das principais doenças que atacam os criadouros, dois subtipos (sorotipos Ib e III) de estreptococose e da franciselose, causadas por bactérias e que podem provocar sérios prejuízos aos produtores. Embora não existam relatos de malefícios aos seres humanos, a vacina é recomendada por ser um tratamento acessível, proporcionando rentabilidade e maior taxa de sobrevida dos peixes.

O Laboratório já desenvolveu vacina bivalente contra a estreptococose (com eficácia de 98%) e a expectativa é concluir os testes para apresentar ao mercado nova tecnologia capaz de combater as três principais bactérias que afetam a produção comercial de tilápias.

O coordenador do LABBEP, professor Ulisses de Pádua Pereira (foto), do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva, explica que Streptococcus agalactiae (principal causador da estreptococose) é uma bactéria que permanece externamente às células dos peixes, enquanto a bactéria causadora da franciselose tem capacidade de sobreviver e se multiplicar intracelularmente, o que dificulta o estudo. Os testes buscam testar a eficácia da vacina.

Juntamente com a UEL, outros sete centros de pesquisas do país estão disputando a premiação. Além do desenvolvimento de vacinas, o LABBEP trabalha com outras duas linhas de pesquisa. A bioinformática, que sequencia genoma de bactérias, com o objetivo de controle e prevenção de doenças. Outra linha é o desenvolvimento e validação de probióticos, produtos que utilizam microorganismos vivos os quais irão resultar em efeitos benéficos para os peixes, sejam no estímulo do sistema imune, competição na microbiota intestinal ou no auxílio ao aproveitamento dos nutrientes ingeridos. Outras informações sobre a premiação podem ser conferidas neste site

Fonte e foto: Agência UEL.

#uel #labbep #laboratoriodepeixes #aquicultura #tilapia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s