Agência Pública lança programa de apoio recorrente

Com o Programa de Aliados, a Pública quer aumentar a produção jornalística, investir em podcasts e expandir sua rede de distribuição para veículos estrangeiros

A Agência Pública lança hoje seu projeto de financiamento recorrente. Com o objetivo de aumentar a fatia de financiamento que vem dos leitores, o Programa de Aliados nasce com três metas definidas para o uso dos recursos levantados: aumentar a produção, gravar podcasts quinzenais e ampliar a presença internacional da agência, com mais traduções de reportagens e publicações em veículos estrangeiros.

Desde sua fundação, em 2011, a Agência Pública produz reportagens investigativas sobre violações de direitos humanos cometidas por governos e empresas. Com a eleição do novo governo, que assumiu com um discurso contrário a garantia desses direitos, a agência tem buscado dinamizar a cobertura para investigar os impactos do governo Bolsonaro na vida da população brasileira. Por isso, a meta número 1 do Programa de Aliados é produzir mais reportagens investigativas. Quando atingir a marca de 20 mil reais mensais, a Pública vai aumentar a produção em 20%. A segunda, de 30 mil, aumenta em 30% e a terceira meta, de 50 mil reais, tem o objetivo de elevar a produção em 50%.

Além disso, conforme for batendo as metas de arrecadação, a Pública vai produzir podcasts e ampliar a rede de distribuição de matérias para veículos estrangeiros. Todo mês, reportagens serão traduzidas para inglês e espanhol, adaptadas para o público estrangeiro e republicadas por veículos parceiros. Assim, quem apoia a Pública financia uma produção jornalística que será acessada por milhões de pessoas, no Brasil e no exterior. Só no ano passado, as reportagens da Pública foram republicadas por mais de 700 veículos espalhados pelo país e pelo mundo.

É possível fazer apoios mensais (a partir de R$ 10) ou anuais (a partir de R$ 100). O conteúdo segue todo aberto e disponível para republicação pela licença Creative Commons CC BY-ND 4.0. Todos os apoiadores irão receber uma newsletter semanal com conteúdo exclusivo e terão direito escolher uma vez por mês uma entrevista que será feita pela equipe. Também passarão a contar com uma nova área de comentários no site. Para manter um ambiente de discussão respeitosa e produtiva, o debate será moderado e exclusivo aos aliados.

Quem apoiar com R$ 20 por mês ou mais terá como recompensa extra cupons de desconto mensais nas editoras Companhia das Letras, Elefante e Arquipélago Editorial. Os apoiadores que contribuírem com R$ 50 por mês ou mais, vão ganhar todo ano uma imagem feita pelos fotógrafos da Pública impressa em A4. Os apoios de R$ 100 têm uma recompensa exclusiva: um livro-reportagem selecionado pela equipe da Agência Pública.

Para planejar o Programa de Aliados, foram necessários alguns meses de trabalho. Em dezembro do ano passado, a equipe começou a pesquisar boas práticas de financiamento recorrente e também conversou com outras organizações que já têm programas de financiamento recorrente. Foi durante essas pesquisas que a Pública decidiu desenvolver um site próprio para as arrecadações, o aliados.apublica.org.

Agência Pública já fez três campanhas de financiamento coletivo, em 2013, 2015 e 2017. Ao todo, foram arrecadados R$ 213 mil, em mais de 2800 apoios. Entre 2014 e 2018 foram publicadas 34 reportagens financiadas e escolhidas pelo público. 

Sobre a Agência Pública: A Agência Pública foi fundada em 2011 por jornalistas mulheres e tem como missão produzir reportagens de fôlego pautadas pelo interesse público, sobre as grandes questões do país do ponto de vista da população – visando o fortalecimento do direito à informação, à qualificação do debate democrático e a promoção dos direitos humanos. Em 2018, nossas reportagens foram reproduzidas por mais de 700 veículos, sob a licença creative commons. A Pública também atua para promover o jornalismo investigativo independente através de programas de mentoria para jovens jornalistas, bolsas de reportagem e com a Casa Pública, o primeiro Centro Cultural voltado ao jornalismo no Brasil, no Rio de Janeiro. A Agência Pública ganhou mais de 40 prêmios nacionais e internacionais, como o Prêmio Vladimir Herzog, Prêmio República e Prêmio Gabriel García Marquez. Em 2016, foi o terceiro veículo mais premiado do país, e o primeiro veículo brasileiro indicado ao Prêmio Liberdade de Imprensa, da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF). https://apublica.org/

Nota da Redação: Nós do Jornal Cambé de Fato e cambedefato.com acreditamos e apoiamos integralmente o trabalho da Agência Pública. Republicamos suas matérias e acreditamos firmemente nas bases do seu trabalho: um jornalismo investigativo sério, isento e totalmente calcado na ética da profissão e na realidade dos fatos. Quem puder contribuir com a Agência Pública, fará uma inestimável contribuição para a democracia, para a cidadania e a construção de uma sociedade melhor, mais justa e fraterna. 

CDF com Agência Pública.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s