Cambé está tecnicamente em EPIDEMIA DE DENGUE!

cambedefato.com / 04 de junho de 2019.

Conforme adiantado pelo cambedefato.com em matéria no dia 29 de maio a cidade de Cambé já está situação técnica de epidemia de dengue.

Já são 323 casos confirmados da doença com uma incidência de 309,18 casos para cada 100 mil habitantes. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a incidência acima de 300 casos para cada 100 mil habitantes, é considerada epidemia. Na última semana foram confirmados 111 novos casos de dengue em Cambé.

Os dados foram divulgados nesta terça (04), no Boletim da Dengue no. 36, publicado pela Secretaria de Estado da Saúde (SESA).

Segundo o boletim, Cambé já contabiliza 323 casos confirmados de dengue, mas tem ainda 1.693 notificações em investigação, das quais 724 já foram descartadas. Ainda há, portanto, 969 notificações em investigação que podem ser confirmadas como casos da doença.

Além disso, Cambé tem, pela primeira vez, 03 casos confirmados de dengue com sinais de alarme, uma forma mais grave da doença cujos sintomas são mais preocupantes que a forma clássica da doença (veja box no final desta matéria).

Aumento de 1.010% – O número de casos confirmados de dengue teve um aumento explosivo em Cambé. Nas últimas oito semanas (dois meses) os casos saltaram de 32 (no dia 13 de abril) para 323 no dia 01 de junho (data do boletim no. 36). O crescimento é de 1.010% (mil e dez por cento), ou de 291 casos em oito semanas.

Na matéria publicada na semana passada (29 de maio) o cambedefato.com já citava uma fonte que dizia, naquela data, que Cambé já tinha 303 casos confirmados da doença, e, portanto já estaria tecnicamente em situação de epidemia. Mas curiosamente estes dados ainda não apareciam no Boletim da Sesa, que acusava 212 casos confirmados.

Prefeitura não se manifesta – Em 28 de maio o cambedefato.com enviou e-mail solicitando o posicionamento da Prefeitura de Cambé sobre o avanço da dengue no Município e também se, naquela data, a cidade já estaria em estado de epidemia, conforme afirmava a nossa fonte. A posição foi cobrada no dia 30 de maio em novo e-mail, mas, até o momento, a Prefeitura de Cambé não respondeu nenhuma das indagações do cambedefato.com e nem publicou nenhum esclarecimento sobre o assunto.

Números do Paraná – O Paraná saltou para 12.055 casos de dengue confirmados e ainda tem 67.115 notificações (28.362 já descartados). São 60 municípios em situação de epidemia (inclusive Cambé); 44 em situação de alerta e 103 municípios com casos confirmados. São 291 casos de dengue com sinais de alarme (03 em Cambé) e 21 casos de dengue grave.

Qual a diferença entre dengue comum (ou clássica); dengue com sinais de alarme e dengue grave

Dengue Comum – Pessoa que apresente febre, usualmente entre 2 e 7 dias, e apresente duas ou mais das seguintes manifestações: Náuseas ou vômitos; Exantema (erupções cutâneas vermelhas ); Mialgias ou artralgias (dores musculares ou nas articulações); Cefaleia ou dor retroorbital; Petéquias (um pequeno ponto vermelho no corpo, na pele ou mucosas, causado por uma pequena hemorragia de vasos sanguíneos). Crianças residentes em área com transmissão de dengue, com quadro febril agudo, usualmente entre 2 e 7 dias, e sem foco de infecção aparente também podem ser consideradas suspeitas de dengue.

Dengue com sinais de alarme – É todo o caso de dengue que, no período de  fervescência da febre, apresente um ou mais dos seguintes sinais de alarme: Dor abdominal intensa e contínua, ou dor a palpação do abdome; Vômitos persistentes; Derrames cavitários (acúmulo de líquido entre duas membranas que normalmente estão coladas, mas acabam separadas pelo líquido. O derrame é chamado pleural quando ocorre nas membranas do pulmão. O pericárdico se refere ao coração.); Sangramento de mucosas; Letargia ou irritabilidade; Hipotensão postural (lipotimia); Hepatomegalia (aumento do fígado) maior de que 2 cm; Aumento progressivo do hematócrito (quantidade de glóbulos vermelhos no sangue).

Dengue grave – É todo caso de dengue que apresente um ou mais dos seguintes resultados: Choque devido ao extravasamento grave de plasma evidenciado por taquicardia; extremidades frias e tempo de enchimento capilar igual ou maior a 2 segundos; pulso débil ou indetectável; pressão diferencial convergente (diferença entre a pressão arterial sistólica e a diastólica menor ou igual a 20 mmHg); hipotensão arterial em fase tardia, acúmulo de líquidos com insuficiência respiratória. Sangramento grave (hematêmese, melena, metrorragia volumosa, sangramento do sistema nervoso central). Comprometimento grave de órgãos tais como: dano hepático importante, sistema nervoso central (alteração da consciência), coração (miocardite) ou outros órgãos. Fonte: Portal Saúde SP

CDF com Sesa e Portal Saúde SP. Fotos: arquivo CDF.

#dengue #epidemiadedengue #cambe #epidemia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s