Não há registro de entrada na Câmara dos Deputados para assessor de Bolsonaro investigado pela Justiça

Já são onze os assessores que prestaram serviços à Jair Bolsonaro e seus filhos, que receberam salário sem nunca ter colocado os pés na Câmara dos Deputados.
Uma assessora recebia R$ 2,3 mil por mês e vendia açaí na praia todos os dias. Ela também cuidava dos cachorros da chácara de Bolsonaro em Angra dos Reis (RJ). Continuar lendo Não há registro de entrada na Câmara dos Deputados para assessor de Bolsonaro investigado pela Justiça